Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 19 - julho de 2020

GIRO RÁPIDO

A nova Master Builders Solutions

Em 21 de dezembro de 2019, a BASF e a Lone Star Funds assinaram um contrato de compra para a aquisição do negócio de Químicos para construção da BASF. A transição do negócio de Químicos para Construção da BASF para Lone Star está sujeita à aprovação das autorida-des de concorrência e espera-se que seja concluída no terceiro trimestre de 2020.
A Lone Star é uma empresa líder global em private equity com um histórico comprovado de transações bem-sucedidas em materiais de construção e indústrias relacionadas. Dentro do portfólio da Lone Star, administraremos os negócios como uma empresa independente em uma configuração específica do setor. Isso nos permite focar ainda mais nos requisitos de nossos clientes na indústria da construção.
"Nosso objetivo era encontrar um novo lar para o negócio de Químicos para Construção, onde todo o seu potencial pudesse ser explorado", comentou Saori Dubourg, membro do Conselho de Administração da BASF e responsável pelo negócio de Químicos para Construção. "No contexto da Lone Star, o time de Químicos para Construção pode dar foco à uma jornada de crescimento com uma abordagem específica da indústria".
"O negócio de Químicos para Construção da BASF se adequa muito bem em nosso portfólio, complementando nossos investimentos no setor de materiais de construção", disse Donald Quintin, presidente da Europa na Lone Star. “Valorizamos muito a competência e o conhecimento dos especialistas da BASF em Químicos para Construção, que são reconhecidos por toda a indústria e apoiados por um sólido histórico de produtos inovadores e um pipeline interessante de P&D. Estamos ansiosos para buscar uma abordagem de negócios em conjunto, orientada para o crescimento.”
Com mais de 7.000 colaboradores, o negócio de Químicos para Construção da BASF opera sites de produção e escritórios de vendas em mais de 60 países, com vendas de cerca de € 2,5 bilhões em 2019.

Eduardo Machado Coelho (Gerente de Operações Brasil) em reunião com a equipe Brasil