Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 18 - dezembro de 2019

PONTO DE VISTA

Abrainc: o mercado imobiliário já está em recuperação e tem boas perspectivas para o próximo ano

Recentemente foram apresentados os números da retomada do mercado imobiliário, a que o senhor atribui o crescimento do “real estate”? 
Segundo o indicador Abrainc/Fipe, no acumulado do ano (até agosto de 2019), os lançamentos de MAP (Médio e Alto Padrão) subiram 12,4% (11.668 unidades) e as vendas aumentaram 2,6% (18.373 unidades). Os números demonstram a recuperação do setor e a expectativas é que as vendas subam ainda mais, chegando aos valores de lançamentos. Quando falamos de vendas líquidas (14.587 unidades) do MAP, o aumento chega 23,8% (efeito da forte queda nos distratos). 
No Minha Casa Minha Vida, foram lançadas 36.577 unidades até agosto, aumento de 12,6% em comparação com o mesmo período do ano anterior. As vendas caíram 1,7% (42.437 unidades), reflexo da paralisação das verbas do Governo para o programa habitacional. 

Há um grande debate sobre a maneira de se consumir imóveis no futuro. Qual é a visão da Abrainc em relação a essas mudanças, ao consumidor do futuro e seus impactos para o modelo de negócios atual?
A Abrainc realizou em parceria com a Deloitte a pesquisa sobre o comportamento do consumidor de imóveis em 2040. O estudo demonstra que o comportamento do consumidor mudou, e muito, se adaptando por conta da tecnologia, da economia e das gerações. O mercado imobiliário foi um dos que mais se movimentou com essas transformações, tendo que investir em soluções para acompanhar esses avanços. Em 2040, os consumidores dessas gerações exigirão ética das empresas e transparência em seus processos, desde o detalhamento da construção até a conclusão da compra.
Algo que chama atenção na pesquisa é mudança de comportamento das novas gerações na relação com o carro. Eles não preferem mais morar em imóveis com vaga de garagem e sim em locais que tenham espaço compartilhado e próximos de terminais de ônibus e metrô. Por isso temos empreendimentos que oferecem vagas compartilhadas, bicicletas elétricas e até mesmo sem espaço para veículos, pois o mercado está se adaptando a essas mudanças.
 
A Abrainc lidera o Movimento Do Mesmo Lado, que conta com a participação da Abcic e outras entidades setoriais. Qual a avaliação da associação sobre esse movimento e seus resultados?
A Campanha do mesmo lado foi lançada em novembro de 2017 com objetivo unir a cadeia da construção civil e evoluir a imagem do setor.
Na prática, foram produzidos materiais de apoio e realizadas reuniões com as entidades parceiras para discutirem os assuntos de impacto para o mercado imobiliário e para o País. 
E foi através desse movimento que hoje existe uma rede de relacionamento com mais de 40 entidades que atuam para pensar soluções que proporcionam um ambiente de negócios mais favorável, que mostre ao poder público e à sociedade as demandas urgentes do mercado brasileiro para superar a crise econômica, aumentar a competitividade, gerar riqueza e emprego.

Uma iniciativa importante recentemente lançada pelo Movimento foi o prêmio Produtividade. Poderia informar nossos leitores a importância dessa iniciativa e seus objetivos?
O Comitê de Produtividade foi formado para unir diferentes segmentos da longa cadeia da construção civil em torno de uma necessidade: aumentar a produtividade da construção.
Criado dentro do movimento Do Mesmo Lado, idealizado pela ABRAINC, o Comitê reúne entidades representantes de construtoras e de fornecedores da construção. O grupo se reúne periodicamente para debater ideias e práticas que contribuam para melhorar o desempenho do setor.
Focar em discutir a produtividade, além de ampliar o debate e reconhecer os profissionais que se dedicam ao tema, também abre espaço para que sejam criados padrões para aferição da produtividade e que poderão nortear as empresas que estão iniciando o caminho em busca de maior eficiência.
O Comitê acredita que mostrar exemplos inspiradores, feitos por profissionais brasileiros, é a melhor contribuição para impulsionar resultados cada vez melhores.