Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 1 - maio de 2014

Giro Rápido

Curso inédito no Brasil capacita profissionais para inspeção de estruturas de concreto 

Teve início no último dia 7 de maio, em São Paulo, o Curso para capacitação em inspeção de estruturas de concreto, primeira ação do Programa Nacional de Redução de Riscos e Aumento da Vida Útil de Estruturas de Edificações. Desenvolvido e promovido pela ABECE – Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural, ALCONPAT Brasil – Associação Brasileira de Patologia das Construções e IBRACON – Instituto Brasileiro do Concreto, o curso terá duração de 62 horas, será ministrado por um seleto grupo de experientes profissionais das áreas de engenharia e estruturas, é coordenado pela NGI Consultoria e Desenvolvimento e conta com 27 alunos inscritos na primeira turma.


“O Programa e o curso nasceram com o intuito de fazer algo para diminuir o risco de ocorrer tragédias decorrentes de ruínas que temos assistido nos últimos tempos no país. Tivemos registros de ruínas significativas e que não podem ser considerados acidentes, pois foram ocorrências que seriam evitáveis. Nós, do meio técnico, temos a obrigação de trabalhar para que essas coisas não aconteçam”, afirmou Maria Angélica Covelo Silva, coordenadora do curso e que também ministrará aulas. “Esse programa visa a melhoria da qualidade das construções em concreto”, explicou Eduardo Barros Millen, consultor em estruturas, integrante do comitê gestor do Programa e que será um dos professores, tratando especificamente da inspeção em estruturas pré-fabricadas de concreto. 
O curso se baseia em documentação didática exclusivamente desenvolvida pelo grupo de especialista que compõe seu comitê gestor e estabelece procedimentos para a realização das inspeções de estruturas de concreto, com toda uma metodologia própria. “Pretendemos ainda atuar na sensibilização de quem contrata os serviços de inspeção, por meio das entidades de classes ligadas à área de construção”, acrescentou Maria Angélica. A intenção é chegar até um ponto de certificação dos profissionais que se dedicam à inspeção. Isso deve ocorrer em paralelo ao estabelecimento de normas técnicas específicas para inspeção de estruturas, que estão em estudos. 


Paulo Helene, Maria Angélica Covelo e Eduardo Millen são alguns dos professores que ministram as aulas do curso
Para Íria Doniak, presidente executiva da Abcic – Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto, que integra o grupo gestor do programa como diretora do Ibracon, este movimento, culminará não somente na qualificação de profissionais para estruturas existentes, mas será também importante indutor da qualidade em estruturas em execução. “O conteúdo formatado abrange aspectos relacionados as estruturas de concreto, tendo como instrutores os profissionais que são referência no Brasil em cada um dos temas. Em especial destaca-se o fato de que as particularidades das inspeções em estruturas pré-fabricadas de concreto terão abordagem específica nas aulas do engenheiro Eduardo Millen. Vale ressaltar que a industrialização em concreto é crescente no país e que nossa forma de construir não mais será a mesma e todas as esferas desde normas regulamentadoras como a NR-18 às normas técnicas ABNT precisam ser abrangentes no que diz respeito às tecnologias disponíveis”, ponderou a presidente executiva da Abcic. 
Além do curso iniciado em São Paulo, outra turma de 24 alunos foi formada em Porto Alegre, que terá o mesmo formato e duração. Segundo Maria Angélica, já há também interesse de outras duas cidades, Brasília e Campo Grande, em ter o mesmo curso e o comitê gestor está estudando a ampliação. “Talvez tenhamos de multiplicar o curso pelo país”, disse a coordenadora do Programa. 
Fazem parte do grupo de professores do curso, além de Maria Angelica e Barros Millen, o professor Paulo Helene, consultor e especialista em patologia das construções; Francisco Paulo Graziano, engenheiro e consultor na área de estrutura; Bernardo Fonseca Tutikian, professor da Unisinos - Universidade do Vale do Rio dos Sinos (RS); Carlos Pinto Del Mar, advogado especializado em legislação e em normas técnicas da área de construção civil; e Luiz Carlos Pinto da Silva Filho, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, cujo doutorado foi sobre a área de inspeção.