Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 22 - abril de 2021

PONTO DE VISTA

O legado de um gigante da engenharia brasileira

Tributo ao Professor Augusto Carlos Vasconcelos

No dia 25 de dezembro de 2020, a engenharia brasileira disse adeus a um dos mais importantes e renomados profissionais do setor. Augusto Carlos Vasconcelos, professor e engenheiro projetista de estruturas, foi pioneiro no concreto protendido e precursor de diversas iniciativas e movimentos, que culminaram no desenvolvimento do setor, como, por exemplo, a inauguração da primeira indústria de pré-fabricados em território nacional e a incursão brasileira no âmbito internacional, por meio da participação pioneira em fóruns e entidades globais reconhecidas, como a Federação Internacional do Concreto (fib), o Instituto de Concreto Americano (ACI) e a Associação Internacional de Engenharia Estrutural e de Pontes (IABSE).
Seu trabalho incansável inspirou uma geração de universitários e profissionais a seguir os seus passos, em especial, na busca constante por conhecimento técnico, implementação de novas tecnologias, procedimentos, materiais e sistemas construtivos, no aprimoramento da engenharia estrutural, na observação minuciosa de  detalhes para realização de projetos assertivos e, ao mesmo tempo, inovadores e na valorização da profissão de engenheiro no país. 
O legado deixado por “Vasco”, carinhosamente chamado por aqueles que o conheciam e o admiravam, passa por uma série de livros, publicações em periódicos, entrevistas, aulas, palestras, contribuições em eventos, e também por sua disposição em atender as mais diversas solicitações de todas as pessoas. 
Durante sua carreira, redigiu como autor e coautor, 17 livros sobre engenharia estrutural e centenas de artigos. Suas obras, consideradas por seus pares como uma importante contribuição para a bibliografia do setor, trazem um conhecimento amplo e robusto de projetos em infraestrutura e edificações, conferindo ao leitor uma oportunidade ímpar de aprofundar as informações com um dos pioneiros do setor. Entre os destaques estão: “O Concreto no Brasil” (4 volumes), “Pontes Brasileiras: Viadutos e Passarelas Notáveis” e “Estruturas da Natureza”. 
Outra referência importante deixada como legado do trabalho do professor Vasconcelos foi a Coletânea de Trabalhos Técnicos, com várias de seus trabalhos, cujo foco foi história e evolução do concreto no Brasil, o que inclui informações sobre as normas técnicas, a história do concreto protendido, a evolução do concreto armado, e os pré-fabricados de concreto.

Os professores Vasconcelos e Zamarion foram homenageados pela ABCIC em 2008 durante o lançamento da 1ª edição do livro Coletânea de Obras Brasileiras em Pré-fabricados de Concreto, pelo pioneirismo, apoio ao setor e dedicação no desenvolvimento das soluções com o sistema construtivo.

Carioca por nascimento, formou-se em Engenharia Elétrica e Mecânica em 1946 e 2 anos após em civil, pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP), no ano de 1948. Iniciou suas atividades como estagiário e, depois, como engenheiro auxiliar da Seção de Verificação de Estruturas do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Foi assistente de "Cálculo Diferencial e Integral; Cálculo Vectorial" e lecionou a disciplina "Resistência dos Materiais, Estabilidade das Construções", na Poli, e na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAUUSP), como assistente do professor Van Langendonck. Foi professor de Física, Cálculo Diferencial e Integral, Resistencia dos Materiais e Estabilidade das Construções, bem como Concreto Protendido, tendo lecionado na FEI - Faculdade de Engenharia Industrial, na Poli e na Escola de Engenharia Mackenzie.
 Em 1954, foi para a Alemanha para realizar seu doutorado, cuja tese retratou os modelos fotoelásticos armados. Nessa ocasião, ele pode assistir aulas sobre o concreto protendido no pós-Guerra, período no qual o pré-fabricado de concreto foi fundamental para a reconstrução, com agilidade e qualidade, das cidades que haviam sido destruídas nos conflitos armados. 
Assim que retornou ao Brasil, após 14 meses em Munique, o professor Vasconcelos decidiu levar todo o conhecimento adquirido nas aulas em seu doutorado para os universitários e profissionais brasileiros. Então, foi convidado para assumir como professor titular da cadeira de Concreto Protendido da Escola de Engenharia da Universidade Mackenzie, onde permaneceu até 1962.  
Na área da pré-fabricação de concreto, fundou em 1957, ao lado de seu amigo, o engenheiro Wilson Marcondes, a Protendit, primeira fábrica de estruturas pré-moldadas de concreto protendido de fio aderente. Após deixar a participação acionária da empresa, passou a prestar consultoria para a construção de diversas outras indústrias do setor no Brasil, como por exemplo, a Protensa (PR), a Portela (BA), a Cinasa (SP), a Consid (SP), Rodrigues Lima (SP), Premo (MG), CPM (SP) e Cassol (PR). 
Outra contribuição importante desse mestre da engenharia estrutural para o setor de pré-fabricados de concreto foi sua ligação permanente à Abcic, em especial, junto ao Prêmio Obra do Ano em Pré-Fabricados de Concreto. Desde a primeira edição, em 2011, ele atuou como membro do Júri, tendo participado presencialmente de todos eventos, sendo o último realizado em 2019. Em todos as premiações, Vasconcelos sempre trouxe suas contribuições, questionamentos e buscou agregar conhecimento e valor a essa iniciativa relevante promovida pela entidade.