Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 1 - maio de 2014

Editorial

O novo momento vivenciado pela ABCIC

A edição inaugural da Industrializar em Concreto que chega às suas mãos, um antigo e acalentado projeto para que o setor tenha um veículo à altura da importância das suas iniciativas, vem coroar um período de intensa e profícua atividade de nossa entidade e também das empresas associadas. Nos últimos anos, experimentamos diversos momentos marcantes em termos de desenvolvimento e de evolução tanto do setor, quanto do expressivo salto vivido pela entidade criada em 2001 com o apoio e o incentivo da ABCP - Associação Brasileira de Cimento Portland.
 Vencido o desafio de sua primeira década, a Abcic cresceu, ganhou relevância no cenário da construção civil brasileira e se consolidou como a principal associação dedicada aos negócios relacionados ao segmento de pré-moldado de concreto no Brasil, exigindo, inclusive, a mudança para uma nova sede.


 Outra importante alteração ocorrida recentemente foi a do estatuto da associação, que, entre outras mudanças, torna obrigatório o Selo de Excelência Abcic, fato que comprova o nível de maturidade das associadas em relação ao pressuposto básico de assegurar qualidade, conformidade técnica e confiabilidade nos processos produtivos. Trata-se de um importante programa do setor voltado a avaliação da qualidade, segurança e meio ambiente, estabelecido desde 2003, no qual as empresas atestadas submetem-se a auditorias do IFBQ - Instituto Falcão Bauer da Qualidade, a entidade certificadora.


 Aliado ao constante aprimoramento do Selo, conta ainda nesse contexto o permanente esforço da Abcic, juntamente com as demais entidades da construção civil, no sentido de atualização das normas técnicas que referendam a qualidade da cadeia do pré-moldado. Ganha especial destaque também nesse novo momento vivenciado pela Abcic as pontes erguidas com associações e entidades internacionais ligadas ao concreto, sobretudo o excelente relacionamento mantido com a fib - Federação Internacional do Concreto.


 Todos esses fatores alavancaram e projetaram positivamente o conceito e a imagem da entidade no meio. Tanto que, além da constante presença da entidade nas mais importantes publicações especializadas em construção, o pré-fabricado começa a ser mencionado, inclusive, em artigos de reconhecidos articulistas. 


 Foi o que ocorreu recentemente num artigo do professor José Pastore, da FEA-USP, publicado no jornal O Estado de S. Paulo. Nele, o professor Pastore analisa o impacto das novas tecnologias sobre o mercado de trabalho, uma das suas especialidades, e incluiu entre os avanços tecnológicos os pré-moldados e os novos materiais utilizados na construção civil. 


 Por todos esses fatores, estamos convictos de que o segmento de estruturas pré-moldadas no Brasil ingressou num novo patamar de reconhecimento e importância. E nesta edição inaugural de nossa revista há uma série de artigos que confirmam e reforçam tal percepção.

Íria Lícia Oliva Doniak, 
Presidente Executiva da Abcic