Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 23 - setembro de 2021

INDUSTRIALIZAÇÃO EM PAUTA

Obras premiadas retratam o estado da arte da industrialização em concreto no país

Nesta matéria especial, a Revista Industrializar em Concreto destaca as características dos projetos homenageados em todas as edições do Prêmio Obra do Ano em Pré-Fabricados de Concreto, ressaltando como a ousadia, a inovação, a beleza, a qualidade, a segurança, a sustentabilidade e a produtividade estão sempre contempladas nas obras realizadas pelo setor

As 45 obras homenageadas no Prêmio Obra do Ano em Pré-Fabricados de Concreto refletem o desenvolvimento técnico, tecnológico e mercadológico do setor ao longo da última década e exprimem o estado da arte da industrialização em concreto no Brasil. Por isso, a premiação é reconhecida por toda a cadeia da construção como o retrato verdadeiro da modernidade e vanguardismo da pré-fabricação em concreto em projetos para diversos segmentos. 
“A premiação tem sido uma referência para construtoras e incorporadoras brasileiras, que buscam aplicar a industrialização em suas obras para obter os benefícios advindos da transformação do canteiro de obras em canteiro de montagem, agilizando o cronograma, aumentando a produtividade e obtendo rentabilidade mais rápida e resultados financeiros atrativos. O mercado está neste caminho para a industrialização, portanto, as indústrias que participam do prêmio e são reconhecidas agregam valor a suas marcas”, avalia a engenheira Íria Doniak, presidente executiva da Abcic. 

Complexo Cultural Teatro FEEVALE é considerado único pela extrema complexidade em capturar e oferecer as devidas soluções estruturais através da utilização de pré-fabricados

Para evidenciar esse posicionamento alcançado pela premiação, a Revista Industrializar em Concreto traz todas as obras vencedoras bem como àquelas que receberam Menção Honrosa ou Destaque do Júri, realçando as características que levaram os projetos a serem homenageados. “Como os premiados são o espelho do que há de mais avançado feito pelo setor, essas obras são cases de sucesso, que devem ser salientados para disseminação dos benefícios do sistema e da capacidade e potencial da indústria brasileira”, explica Íria.
Nesse sentido, o Complexo Cultural Teatro FEEVALE recebeu a primeira edição do Prêmio Obra do Ano, em 2011, juntamente com o Shopping Via Brasil, o The Square Open Mall e o Estádio Independência, que foram homenageados com a Menção Honrosa. 
Com o objetivo de propiciar um espaço cultural que contemplasse eventos de grande envergadura na produção e proporção de shows e eventos correlatos, o Complexo Cultural Teatro FEEVALE tem mais de 20 mil m² construídos. Para o teatro, estrela principal do conjunto, foi projetado e construído um palco ao estilo italiano com 500m² de área, servidos por cinco amplos camarotes e oito camarins. No projeto arquitetônico de Alan Astor Einsfeldt foram estabelecidas e cumpridas complexas condições de plasticidade e forma nas peças de concreto, visando usufruir o máximo da mais moderna técnica acústica disponível.
O projeto é considerado único pela extrema complexidade em capturar e oferecer as devidas soluções estruturais através da utilização de pré-fabricados, que viabilizassem com eficiência e segurança a obra arquitetônica tão moderna e inovadora. Além disso, o sistema também obteve integração com as demais etapas da obra, como as instalações tecnológicas, mobiliárias e dos revestimentos.
A obra exigiu mais de 400 tipos de peças de diferentes formas, fornecidas pela Preconcretos Engenharia. Logo, cada peça foi singular em seu projeto e fabricação. Os pilares, em sua totalidade, por se constituírem em elementos de grande porte, foram executados com emendas, soldadas ou aparafusadas, conforme o caso, viabilizando a logística de produção, transporte e montagem dos elementos. Já a cobertura da plateia, em vão livre de 33 m à 22 metros de altura, é composta por vigas longarinas protendidas (31t) e lajes planas maciças.
A utilização inteligente de processos pré-fabricados, além de simplificar o cronograma arquitetônico, oferece a possibilidade de atender em detalhes, a demanda proposta pelo cliente, ainda beneficiando o meio ambiente devido à utilização racional e otimizada de matérias-primas oriundas dos finitos recursos da terra. O projeto estrutural ficou a cargo de Rubens Schwingel. 
O Via Brasil Shopping, no Rio de Janeiro, atinge 51 metros de altura com aproximadamente 145 mil m² de área construída. A Cassol realizou a junção de três seções de pilares de concreto com emendas metálicas parafusadas, o que proporcionou uma maior agilidade na execução, se comparado com o processo de emenda em concreto. Como a região era densamente habitada, a adoção da construção industrializada foi fundamental para a execução da obra, reduzindo a geração de resíduos e a melhoria das condições de gerenciamento do projeto. O projeto arquitetônico foi do escritório LCL Consultoria e Projetos e o engenheiro Carlos Melo ficou a cargo do projeto estrutural.
Já o The Square Open Mall, localizado a Rodovia Raposo Tavares km 22, foi executado em concreto pré-fabricado da IBPré, com ligações semirrígidas para estabilidade global da estrutura. Os pilares são em sua maioria de 50x50, as vigas tipo vaso com continuidade e lajes alveolares também com continuidade. O grande diferencial desta obra está no prédio das seis salas de cinema, sendo distribuídas em dois níveis, ficando, dessa forma, as salas sobrepostas. O arquiteto Gabriel Kalili e os engenheiros Eduardo Sica e Paulo Mokarzel foram os responsáveis pelo projeto arquitetônico e pelo projeto estrutural, respectivamente.