Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 18 - dezembro de 2019

GIRO RÁPIDO

Poli/USP e ArcelorMittal realizam seminário sobre manufatura digital e arquitetura 

Foto: Iria Doniak, presidente executiva da Abcic, entre professor Wanderley John e Antônio Pereira, da ArcelorMittal

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP) recebeu no dia 13 de novembro, o Seminário de Manufatura Digital, Arquitetura e Tecnologia, organizado pelo Centro de Inovação em Construção Sustentável (CICS) da USP em parceria com a ArcelorMittal, por meio da Cátedra Construindo o Amanhã. A Abcic esteve representada neste evento, por meio da participação da engenheira Íria Doniak, presidente executiva.
Segundo Antonio Pereira Filho, gerente de Inovação e Desenvolvimento de Produtos na área de Construção Civil da ArcelorMittal, o objetivo da cátedra Construindo o Amanhã e o propósito do evento realizado é de promover conhecimento multidisciplinar e alavancar novas linhas de pesquisa e inovação na construção. “O Grupo ArcelorMittal estimula genuinamente os projetos orientados para as técnicas inovadoras, de baixo impacto ambiental e alta produtividade”, disse.  
As apresentações e debates focaram a construção digital, manufatura aditiva, impressão 3D e métodos de fabricação digital para a construção arquitetônica. O evento contou com a presença do professor e arquiteto suíço Benjamin Dillenburger, catedrático 2019-2020 da cátedra USP-ArcelorMittal “Construindo o Amanhã”. 
Dillenbuger fez uma análise da indústria da construção no mundo. "A China utilizou mais cimento nos últimos 3 anos do que os Estados Unidos utilizaram em todo o século XX", disse o arquiteto, que abordou as técnicas de digitalização, testadas para aumentar a eficiência e produtividade da indústria.
Na abertura do evento, o professor do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Poli, Vanderley M. John abordou a revolução digital na cadeia do cimento, destacando a importância de se pensar soluções de inovação que levem em conta a sustentabilidade. Destacou ainda que os sistemas construtivos industrializados e a pré-fabricação em concreto possuem um grande potencial neste universo. O professor Rafael Pileggi, do Departamento de Engenharia de Construção Civil, falou sobre materiais cimentícios, e o professor do Departamento de Engenharia de Estruturas e Geotécnica, Ruy Pauletti, abordou sobre experiências de modelagem em estruturas leves. 
Sobre o papel do CICS para a organização do evento, Pereira Filho explica que um dos pilares do Centro é gerar conteúdo e compartilhar conhecimento para inovações e o futuro da construção nacional. “A parceria da ArcelorMittal, USP, CICS e o relacionamento com o catedrático professor Dillenburger, reforçam a busca contínua para o desenvolvimento das melhores práticas nas soluções em aço”, explicou. Ainda em construção, o CICS será um espaço importante para testar inovações tecnológicas. 
“A indústria 4.0, com todas as ferramentas e possibilidades de inovação, já está às nossas portas, sem dúvida a protensão aliada a industrialização, que traz a tecnologia de ponta em seu DNA, serão protagonistas desta nova fase, destacou a engenheira Íria. “O evento foi de altíssimo nível, trazendo importantes casos reais especialmente da Europa que de fato demonstram que já é uma realidade”, complementou.