Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 19 - julho de 2020

EDITORIAL

Resiliência e esperança em tempo de Pandemia!

Prezados Leitores,
Nossa primeira edição de 2020 está sendo veiculada apenas na versão digital face ao redimensionamento das nossas ações que leva em consideração a atual conjuntura, necessidades de ordem sanitária e econômica.
Vivenciamos uma crise de extensão mundial, histórica na jornada da humanidade e ao mesmo tempo revolucionária, pois nunca mais viveremos da mesma forma, quer nos nossos hábitos cotidianos quer em nossos procedimentos de negócios! A atual crise é catalisadora da era da digitalização e alavanca um novo tempo que exige de nós sabedoria, a fim de colocarmos em prática rapidamente novos hábitos e desenvolver soluções mais ágeis e criativas.
Nesta edição especial, chamo a atenção para o desenvolvimento do nosso setor com a “Industrialização em Pauta”, trazendo o desenvolvimento da nossa cadeia de fornecimento e a visão de importantes formadores de opinião do meio técnico e acadêmico, ao mesmo tempo em que no âmbito institucional damos mais um passo à frente, literalmente renovando o nosso Conselho Estratégico, recentemente, eleito que consolida uma nova geração do setor, como nosso atual Presidente, que traz sua visão para esta edição. É um ciclo que se renova, num momento extremamente importante para a entidade e que certamente agregará mais uma etapa de nossa militância institucional em prol do desenvolvimento da industrialização da construção civil e da pré-fabricação em concreto! O que também está presente na coluna do empresário.
Como em outros tempos de crise, as notícias da economia não são muito promissoras, porém a pesquisa  realizada com amostragem representativa da indústria do pré-fabricado de concreto (74%) demonstra que a diversidade dos segmentos em que atuamos tem mantido um certo equilíbrio na produção, apesar de novos desafios em relação à liquidez do mercado e novas formas de atuação. Nossas indústrias resistem, evitam demissões e agem com responsabilidade, e, como em outros tempos, não fogem à luta! 
Paralelamente neste período, através de grupos de trabalho específicos e ações permanentes junto à distintas esferas, incluindo as governamentais, integramos trabalhos como as ações junto ao RECEPETi, cuja matéria vale a pena conferir.  A industrialização já vinha despontando no início deste ano, como demonstra a matéria de cobertura do evento realizado na sede do CTE (Centro de Tecnologia em Edificações) e este movimento deve ganhar força no pós-pandemia, no qual os sistemas construtivos industrializados já têm sido apontados como solução, inclusive face ao atual problema da COVID-19 que enfrentamos.
Temos apoiado a retomada da agenda econômica do Brasil, no que diz respeito, especialmente, às reformas necessárias e que não podem ficar paralisadas.
Sabemos que nossas empresas continuam resilientes e procurando novas soluções para enfrentar o atual momento. Nosso papel institucional é fortalecer o desenvolvimento do setor neste cenário para que na esperança de melhores dias tenhamos uma colheita farta!  
Contar com a participação de todos será sempre fundamental!
Ótima leitura!

Íria Lícia Oliva Doniak
Presidente Executiva da Abcic