Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 11 - agosto de 2017

ESPAÇO EMPRESARIAL

Transformando os desafios em oportunidades

No atual panorama, todos os setores produtivos estão passando por dificuldades. Para que as empresas sobrevivam à crise, será preciso uma mudança de comportamento, na revisão dos custos, na melhoraria dos processos, ou seja, elas terão que se reinventar. Na construção civil, a situação é ainda pior, pois, dependemos de investimentos de outros setores e do governo, que neste momento estão estagnados. Porém, constatamos que alguns empresários estão mudando sua postura já que, nós, do setor produtivo, não podemos nos contaminar com a situação e não podemos parar. Dessa forma, aos poucos, estamos conduzindo nossas atividades independente da crise política, retomando os investimentos nos negócios e em projetos que estavam paralisados, visando à recuperação do mercado e da economia. 
No período antecedente à crise, o mercado estava aquecido e por isso muitas empresas ampliaram suas instalações e abriram novas plantas, contratando e treinando mão de obra para atender a alta demanda existente. Nesta fase, o setor demonstrou muita competência atuando em variados segmentos, diante de obras admiráveis realizadas em prazos reduzidos, para suprir a necessidade dos eventos esportivos – Copa do Mundo e Olimpíadas –, atendendo a urgência de infraestruturas, grandes shoppings e vários condomínios logísticos, entre outros.
No atual cenário, podemos perceber o quanto foi e é importante o papel da ABCIC, que sempre atuou para desenvolver, divulgar e fortalecer o setor, seja para criação e atualização de normas técnicas, seja na organização das missões internacionais, que trouxe o desenvolvimento de novas tecnologias aplicadas no mundo, seja na melhoraria da qualidade, com a criação e manutenção do Selo de Excelência, entre outros. Além disso, houve o reconhecimento nas relações internacionais, que abriram portas ao setor, tornando-o reconhecido em outros países e ainda promovendo eventos com palestrantes de renome mundial, agregando valor ao mercado. Sem dúvida, a entidade contribuiu para o amadurecimento do setor, proporcionando uma visão mais profissional, sintonizada com as tendências mundiais, para as empresas que quiserem ter um crescimento sustentável. Com todas essas ações, a ABCIC está colaborando para o enfrentamento desse momento difícil, tendo papel fundamental para que todo o trabalho desenvolvido perdure e para continuar fortalecendo e divulgando nossa atividade.
Nos últimos dez anos, houve grandes investimentos das empresas para atender a demanda, como formas de acionamento hidráulico, mesas basculantes, usinas mais modernas e com maior capacidade, sistema carrossel, maquinários modernos para lajes alveolares, uso de concreto auto adensável, implantação do sistema BIM, entre outros. Agora, muitas empresas interromperam ou diminuíram seus investimentos. Mas, devemos ter cautela para que não haja um retrocesso tanto em tecnologia, quanto aos profissionais que devido às dificuldades acabam migrando para outros segmentos, como o financeiro, por exemplo. 
Em contrapartida, devemos reconhecer o empenho dos empresários do nosso setor, que são verdadeiros heróis, por passarem por vários planos, diante de tanta adversidade, cobranças injustas de impostos ante a construção convencional, leis trabalhistas injustas, e ainda continuarem a empreender. Nessas circunstâncias, não é fácil dar continuidade aos trabalhos sem se sentir desmotivado e frustrado. Porém, inexplicavelmente, somos tomados por uma vontade de lutar ainda mais, para transformar todos os desafios em oportunidades. Sabemos que muito trabalho foi desenvolvido, que é preciso superar as barreiras e seguir adiante. A maior motivação vem do prazer em realizar obras admiráveis, na busca de soluções cada vez mais inovadoras para nosso cliente e poder contribuir e compartilhar todo o conhecimento que adquirimos nesses anos de atividade. Pode parecer até insano, mas é o que nos mantém firmes para continuar. E com certeza é esse o legado que deixaremos para as próximas gerações.