Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 13 - maio de 2018

PONTO DE VISTA

União do setor para dar um novo salto de desenvolvimento

Poderia deixar uma mensagem aos associados, lembrando que a entidade, desde sua fundação, vem contribuindo para a evolução do setor?
Meu otimismo em relação ao futuro é produto de uma vida dedicada intensamente ao trabalho, a maturidade e cujos frutos me deram condições especialmente de manter a visão mesmo em tempos de crise. Não podemos perder a visão, pois ela é geradora de necessidades que podem ser encaradas como meros problemas ou oportunidades de prosseguirmos para as próximas etapas. Ainda que os problemas existam, a determinação e ousadia nos permitem transformá-los em importantes desafios. 
Com a necessidade dos dois últimos anos de se dedicar às empresas, para que elas se mantivessem firmes, acabamos focando muito nelas. Mas, a ABCIC, desafiadoramente e por ações que estruturamos no passado, conseguiu também se sustentar e continuar com suas ações. Assim, como não foi fácil nas empresas, no institucional tampouco. A entidade não paralisou suas ações e literalmente “tirou leite de pedra”, sendo este nosso maior ganho. É necessário agora, em que teremos novamente melhores condições, intensificar nossa união em torno da entidade, fortalecendo-a ainda mais, a fim de darmos um novo salto, pensar no desenvolvimento sustentável da entidade e reformulações necessárias para prover uma estrutura ainda mais adequada. Aproveito a entrevista e conclamo todos nossos associados, independente da categoria a atuar e participar cada vez mais das ações da nossa entidade.
Considerando as gigantescas necessidades de nosso país frente às questões habitacionais, de infraestrutura, adequação do sistema penitenciário, mobilidade urbana, rodovias, além do mercado imobiliário, temos muito a construir em pré-moldado de concreto. Esperamos em nosso país nos anos vindouros um governo mais honesto, capaz de trilhar esse processo ora iniciado de combate à corrupção, no qual cada indivíduo, cada família e cada organização têm um papel importante a desempenhar, a fim de proclamarmos nossa independência da corrupção e deixar para as próximas gerações um país digno de todo o potencial que o Brasil possui.