Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 15 - dezembro de 2018

ABCIC EM AÇÃO

Abcic Networking fomenta o debate sobre novas tecnologias do concreto

Tema central do evento, uso do concreto de ultra alto desempenho está contemplado no Planejamento Estratégico da Abcic

 

Equipe LafargeHolcim, patrocinadora do II Abcic Networking, e Íria Doniak, da Abcic, responsável pela realização do evento

O vice-presidente do Conselho Estratégico da Abcic, Guilherme Fiorese Philippi, acredita ser importante a promoção de eventos que unam a cadeia produtiva dos pré-fabricados de concreto. "Os encontros promovidos pela Abcic, pelo formato de Networking e a periodicidade com que se realizam, são de extrema importância, pois a troca de experiências é uma demanda do mercado. Além disso, traz o conhecimento sobre inovações tecnológicas, como o UHPC, tema dessa edição, e aditivos, debatido na edição anterior do Abcic Networking, o que nos ajuda a enxergar o futuro do nosso setor", acrescentou.  
Um dos membros do atual Conselho Estratégico da Abcic presentes no evento, Antonoaldo Trancoso das Neves, também comentou a nova tecnologia abordada na ocasião. “O evento obteve sucesso ao trazer informações sobre novas tecnologias de uso do UHPC. Quem trabalha com pontes e viadutos percebe que em algumas composições, como ligações, emendas, onde há maiores esforços, ou mesmo na recuperação de pontes, o UHPC pode ser muito útil. Inclusive, algumas experiências em obras no Brasil, sobre assuntos específicos, já estão acontecendo. A Abcic acertou muito em fazer um evento com esse tema".       
Marcelo Waimberg, integrante do grupo de trabalho TG 6.5 da fib sobre pontes pré-fabricadas de concreto, também esteve presente e concorda com Philippi e Trancoso sobre a importância de promover novas técnicas. "O evento foi positivo, pois divulgou tecnologias pouco usadas no Brasil, mas que precisamos começar a usar com maior frequência, para criar uma massa crítica, custos competitivos e outros aspectos que facilitem a disseminação de soluções em nosso país", disse. Sobre o uso do material fora do Brasil, Waimberg afirmou que mesmo na Europa, o uso de UHPC não é tão óbvio quanto parece. “Na comissão sobre pontes pré-moldadas em concreto em que atuo na fib, estamos lutando para produzir um documento, com critérios e especificações, que dê instruções sobre como projetar uma ponte utilizando o UHPC", complementou.    
A questão sobre como trazer o UHPC para a realidade brasileira despertou a atenção de outros convidados, entre eles, Carlos Amado Britez que ressaltou que o UHPC é o futuro. “Atravessamos agora a fase de desenvolvimento e implantação, também há diferenças entre a situação brasileira e a do exterior, em matéria de custos e normas; então, esse é o momento de trabalhar para desenvolver essa inovação no Brasil, levando em conta os métodos de dosagem e materiais nacionais. Com o planejamento necessário, tenho confiança que o UHPC será uma realidade no Brasil". 

Dirigentes de empresas associadas à Abcic e representantes da indústria participaram do evento

O projetista estrutural Douglas Couto também acompanhou o segundo Abcic Networking e tem uma visão semelhante. Para ele, o evento da Abcic, ao abordar UHPC, mostra a evolução do concreto e o que é feito ao redor do mundo. “Acredito que se fizermos um trabalho produtivo, no sentido de promover os ganhos oferecidos pelo UHPC, então a utilização desse material será totalmente viável no Brasil".   
O professor do departamento de engenharia de construção civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP), Rafael Giuliano Pileggi, também comentou sobre as vantagens presentes no uso do UHPC: "O material auxilia na desmaterialização da obra, apresenta desempenho adequado e permite a produção de componentes mais leves e esbeltos. Também há a questão estética e o fato de estar alinhado com pautas sustentáveis. O UHPC é uma oportunidade de investir em parque tecnológico, pois o material demanda empresas mais precisas em processos de fabricação". 
Fernanda Vieira Soares, assessora de marketing técnico da LafargeHolcim, empresa multinacional especializada em materiais de construção e responsável pela Ductal, esteve presente no evento e ressaltou a grande parceria entre a entidade e a empresa. “Temos um grande prazer em saber que essa parceria sempre foi importante para o desenvolvimento de nossa empresa. A demandas de parceiros como a Abcic nos leva a inovar e trazer novas tecnologias ao mercado".  
Durante o encerramento do segundo Abcic Networking, a presidente executiva Íria Doniak voltou a abordar a importância de ações planejadas para o desenvolvimento do setor industrializado em concreto. “As ações da Abcic mantém o setor num determinado patamar tecnológico, contribuindo para que empresas associadas se mantenham competitivas dentro do mercado. Além do planejamento estratégico de nossa associação, as missões técnicas também são exemplos disso, pois são sempre orientadas de acordo com o que o setor está pensando em desenvolver, sendo planejadas com antecedência pelo conselho estratégico da Abcic", finalizou.