Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 18 - dezembro de 2019

ARTIGO TÉCNICO

ALMOFADAS DE ARGAMASSA MODIFICADA EM LIGAÇÕES DE ESTRUTURAS DE CONCRETO PRÉ-MOLDADO

B)

C)

D)

Fig. 2 Primeira aplicação das almofadas de argamassa modificada feita pela Marka Soluções Pré-fabricadas: a) moldagem das almofadas, b) vista inferior do apoio da viga de rolamento c) vista lateral do apoio das vigas de rolamento e d) vista geral da viga de rolamento.

Em El Debs, 2017 [3] são fornecidas informações sobre o material e sobre as  almofadas com base nos estudos realizados desde 1998 até 2016, com a relação às principais publicações sobre o assunto. 


2. Fundamentos
A transferência de tensões de compressão nas ligações de concreto pré-moldado é geralmente feita por contato direto ou intercalando uma camada entre os componentes pré-moldados. O uso de contato direto entre os componentes é bastante limitado devido às concentrações de tensões que reduzem a eficiência da transferência. A camada entre os elementos pode ser feita usando uma almofada ou pelo preenchimento com graute ou concreto.
Duas situações merecem atenção na transferência de tensões de compressão nas ligações. A primeira é o apoio de elementos fletidos (Grupo 1). A segunda está relacionada com elevadas tensões de compressão, como as ligações pilar x pilar e paredes x paredes (Grupo 2). A Figura 3 mostra esquema destes dois grupos

Fig. 3  Esquema das duas situações da transferência de tensões de compressão nas ligações


No caso de apoio de elementos fletidos (Grupo1), a transferência de tensões de compressão é, geralmente, feita com almofada de elastômero. A almofada de elastômero permite acomodar as imperfeições na superfície de contato e permite, com poucas restrições, a rotação e a translação em relação ao eixo dos elementos apoiados, conforme mostra a Figura 4. A translação horizontal permite o alívio de tensões introduzidas pela variação do comprimento dos elementos horizontais apoiados. A última característica representa uma grande vantagem desse tipo de material, especialmente quando essas variações de comprimento introduzem altas tensões.

 

Fig. 4 Deformações das almofadas de elastômero [3].

De acordo com o boletim 43 da fib (fib, 2008) [4], outros materiais, menos duros que o concreto, podem ser adequados para apoiar elementos de flexão, como papel de construção, feltro, chapas duras de madeira, plásticos, chumbo.
Este artigo apresenta um novo tipo de almofada feita com material à base de cimento, a Almofada de Argamassa Modificada (AAM), menos duro que o concreto, mas mais duro que o elastômero usado nas almofadas, com a mesma ideia dos materiais da almofada citados no boletim 43 da fib [4].
Comparada com as almofadas de elastômero, as AAMs acomodariam imperfeições com menos eficiência, não permitiriam deslocamentos horizontais e a capacidade de rotação é mais limitada. Portanto, os efeitos das variações de comprimento precisam ser considerados com mais cuidado. Por outro lado, por serem muito mais rígidas que as almofadas de elastômero, resultam em ligações mais rígidas e, portanto, estruturam menos deformáveis [5]. 
Para o segundo tipo de aplicação (Grupo 2), no qual ocorrem tensões de compressão relativamente altas, as AAMs seriam uma alternativa às juntas de argamassa ou graute. As almofadas de elastômero não são usadas nessas situações devido à grande deformabilidade do material. Nesse tipo de aplicação, as AAMs teriam o objetivo de acomodar as imperfeições, minimizando os efeitos desfavoráveis da concentração de tensão e acomodando pequenas excentricidades das forças de compressão. 
O objetivo deste artigo é apresentar uma síntese dos estudos realizados, mostrando o potencial do uso de AAMs na transferência de tensões de compressão em ligações de concreto pré-moldado.