Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 1 - maio de 2014

Acontece no Mundo

Balanço dos destaques e resoluções do Congresso da fib na Índia

A federação internacional de concreto (fib) realiza, anualmente, um Simpósio e a cada quatro anos o Congresso Internacional, que neste ano ocorreu em Mumbai entre os dias 10 e 14 de fevereiro. O Brasil esteve representado pelas duas entidades que compõe o grupo nacional: o engenheiro Fernando Stucchi (ABECE) e a engenheira Íria Doniak (Abcic), que além das atividades institucionais, também atuaram como membros do comitê científico, já preliminarmente avaliando trabalhos que seriam apresentados em suas respectivas áreas de atuação. 
O Congresso teve como tema principal “Improving Performance of Concrete Structures”, sob o qual  os seguintes tópicos foram abordados em distintas seções: estruturas existentes, normas e boas práticas de aplicação, projeto e construção de novas estruturas, estruturas pré-fabricadas de concretos, mistas e híbridas, novos materiais e métodos construtivos incluindo os concretos High Performance e Ultra High Performance. 
O destaque especial foi para as estruturas pré-fabricadas, com a apresentação de uma das obras premiadas, o edifício Bella Sky. Segundo Íria, a obra premiada é de grande relevância por vencer importantes desafios da engenharia estrutural e assim se tornou um ícone mundial em estrutura pré-fabricada, aliando funcionalidade, desempenho e estética. Pela importância, a obra se tornou também nossa matéria de capa nesta primeira edição da revista Industrializar em Concreto. 
Íria, que também teve a oportunidade de ver o sistema sendo aplicado em importantes edifícios habitacionais na Índia – alguns chegando a 25 pavimentos –, comenta que a verticalização com estruturas industrializadas e em especial utilizando concreto ou sistemas híbridos e mistos no contexto globalizado cada vez mais se configura como uma tendência mundial e no Brasil, face a necessidade de incremento de produtividade, também vem ganhando, progressivamente, mais espaço. ”Precisamos vencer desafios, unir forças com as empresas construtoras e os projetistas estruturais, além dos arquitetos e ir fundo nos cases que já por tantos anos, decorrente de nosso contato com a fib, temos visto e discutido em nossas missões internacionais. 
A presidente executiva da Abcic lembra também da Torre de Cristal (Espanha) além dos Edifícios Altos da Bélgica e Holanda. Na área de pré-fabricados de concreto, Íria recorda ainda que, nos dias que antecederam o congresso, foi realizada mais uma reunião da comissão 6 de pré-fabricados. Junto com os trabalhos previstos na pauta houve uma participação mais ativa da Abcic no tema Qualidade e Sustentabilidade. A próxima reunião acontecerá na Bélgica, em outubro deste ano, e terá como um dos enfoques principais o grupo de trabalho de Lajes Alveolares, na qual está prevista a participação da presidente executiva da Abcic e também do engenheiro Marcelo Ferreira, do NETPRE/UFSCar.
Outro momento relevante do evento foi a solenidade em que a fib recebeu Fernando Stucchi como membro honorário, em reconhecimento aos seus trabalhos prestados no campo das estruturas de concreto como projetista e educador e, em especial, a dedicação voluntária a trabalhos institucionais como os da própria fib. Segundo a presidente executiva da Abcic, poder presenciar um momento em que “nossa engenharia é reconhecida internacionalmente é um fato histórico, pois temos vencido grandes desafios em nosso país, temos tido acesso ao conhecimento que é universal, mas pela falta de oportunidades muitas vezes fomos impedidos de aplicá-lo É esta defasagem de tempo que hoje lutamos arduamente para remir”.
Durante o Congresso também aconteceram sessões em que os países que compõe a fib apresentam o National Report, que trata da evolução das estruturas de concreto do país durante os quatro anos entre um congresso e outro. O Brasil apresentou um resumo elaborado sob a coordenação técnica de Stucchi, com apoio das engenheiras Íria e Suely Bueno (presidente da ABECE), do qual constam trabalhos de pesquisa e desenvolvimento, além de cases reais.