Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Industrializar em Concreto 5 - agosto de 2015

INDUSTRIALIZAÇÃO EM PAUTA

Pré-fabricado viabiliza obras para Olimpíadas 2016

As estruturas pré-fabricadas de concreto repetem o sucesso obtido com as arenas da Copa de 2014 e também com as instalações dos Jogos Pan-Americano de 2007 e se consolidam como alternativas eficientes e produtivas no caso de obras complexas e com cronogramas desafiadores

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 só serão abertos no dia 5 de agosto do ano que vem. Mas para um seleto grupo de profissionais formado por engenheiros, projetistas de estruturas, arquitetos, técnicos em pré-fabricado de concreto e operários em geral, além de autoridades diretamente envolvidas com as obras de infraestrutura esportiva espalhadas pela capital carioca, a competição já começou faz muito tempo. E está bastante acirrada. O pódio dessa disputa paralela será entregar todas as instalações no prazo determinado pelo COI - Comitê Olímpico Internacional e com uma qualidade necessária para a prática de esporte de alto desempenho. 
Todos os envolvidos nos projetos estão empenhados em concluir as arenas e demais instalações necessárias à realização do evento dentro do cronograma determinado pelo COI, que é bastante rigoroso, até pelo fato de que os jogos não podem ser adiados. Tudo tem de estar pronto e funcionando no dia da abertura dos jogos. No caso de algumas obras, o prazo é ainda mais reduzido, já que as instalações devem estar prontas para os chamados eventos-teste. Vários deles ocorrem meses antes da abertura. 

FICHA TÉCNICA VELÓDROMO 
Localização da obra: Rio de Janeiro/RJ
Cliente: Prefeitura do Rio e Consórcio Rio Equipamentos Olímpicos
Construtora: Tecnosolo
Engenheiro responsável pelo Projeto estrutural: João Luis Casagrande
Área total: 19.873,68 m²
Estrutura pré-fabricada: Premo 
Responsável técnico pelo pré-fabricado: Francisco Celso Silva Rocha
Responsável pelo Projeto de Detalhamento do pré-fabricado: Flávio Isaia
Projeto arquitetônico: Consórcio Rio Equipamentos Olímpicos
Tipo de peças utilizadas: pilares, vigas, lajes, viga-jacaré e degraus de arquibancadas.
Previsão de término da obra: dezembro 2015
Para se alcançar esse objetivo foi decisiva a escolha do tipo de sistema construtivo a ser utilizado na construção das arenas. Em grande parte das obras, optou-se pelo uso de estrutura pré-fabricada de concreto, seja aplicada totalmente ou de forma consorciada com outros materiais e também com sistemas construtivos convencionais. "No caso das estruturas pré-fabricadas de concreto, nós temos um legado importante da Copa de 2014, cujas arenas foram viabilizadas graças à eficiência e agilidade proporcionadas pelo pré-fabricado de concreto, presente na maioria delas. Além disso, outro legado do pré-fabricado em obras esportivas vem de mais longe, dos Jogos Panamericanos de 2007, realizados no Rio de Janeiro, que também contou com a presença decisiva em diversas instalações", lembra Íria Doniak, presidente-executiva da Abcic. 


Casagrande: “No caso do Velódromo, ele está sendo construído cem por cento em pré-fabricado de concreto”.

“No caso do Velódromo, que ficará instalado no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, ele está sendo construído cem por cento em pré-fabricado de concreto", informa o engenheiro civil João Luís Casagrande. Especializado em estruturas, Casagrande é o responsável técnico pelo projeto estrutural do novo Velódromo, assim como das chamadas Arenas Cariocas 1, 2 e 3, que receberão as modalidades de basquete, judô, esgrima, luta greco-romana, entre outros esportes; e também do Centro Olímpico Aquático.